domingo, 24 de fevereiro de 2013

ARTE CINÉTICA, REATIVA E INTERATIVA NO SECOND LIFE/ SL KINETIC, REACTIVE AND INTERATIVE ART



Somos todos personagens da história da arte contemporânea. Ela está acontecendo neste momento e várias vertentes deste movimento acontecem diante de nossos olhos.
Na arte dos mundos virtuais e principalmente no Second Life (o qual tratamos especificamente neste blog) não é diferente. A todo momento os artistas criam suas artes com as mais diferentes características utilizando técnicas e novos conceitos que pouco foram explorados e devidamente definidos mesmo na vida real.
Muito frequentemente encontramos trabalhos no SL que apresentam movimentos diversos, não podemos, pois, deixar de destacar os conceitos de arte cinética, reativa e interativa.
Me atrevo a comentá-los e de certa forma defini-los  para que melhor seja a compreensão dos leitores deste blog quando descrevemos os trabalhos que visitamos no metaverso. Mas também nos damos o direito de rever tais conceituações na medida em que trabalhos e conceitos vão evoluindo além de estarmos abertos a todos aqueles que por ventura quiserem agregar novos valores a estes conhecimentos. Agradeço aos amigos que ajudaram a melhor entender os diferentes conceitos que descreveremos a seguir , destacando em especial agradecimentos a:
- Adriano Teixeira de Oliveira, artista gráfico no Rio Grande do Sul/Brasil e parceiro de  projetos no SL;
- Debora Kaz - artista gráfica e dona da Kaz Filmes e Produções em São Paulo/Brasil;
- Jayjay Zifanwe, da University of West Australia (UWA), o maior incentivador e divulgador das artes do SL que conheci;
- K
arllos.decosta - amante das artes do SL e convidado constante deste blog;
- Michael Brown - artista e professor de música na University of Derby/Reino Unido;
- Nathalie Gobé - artista francesa e curadora da PIRATS, um dos projetos mais interessantes e importantes de artes do SL.

ARTE CINÉTICA
- É a arte ou partes dela que tem qualquer tipo de movimento, quer real (impulsionado por motores, ar, pelo sol ou até mesmo pela gravidade)  ou ilusório (ilusão de ótica).
Ex: Todo objeto/imagem de arte que possui qualquer tipo de movimento, ainda que apenas uma ilusão.

ARTE REATIVA
- É a arte que responde de alguma forma a estímulos, podendo ser desencadeada pela aproximação de pessoas, de luz ou outros. Reage de forma a criar sempre os mesmos efeitos, não cria nada novo, apenas altera entre opções pré-estabelecidas, e normalmente volta ao normal após cessar a interferência do objeto ou corpo reativo.
Ex: Ao entrarmos numa instalação de artes as luzes se acendem e começa a tocar uma música.

ARTE INTERATIVA
- É a arte determinada de alguma forma pelo público, podendo ser modificada permanentemente ou não, até que haja outra pessoa a modifique. Permite diferentes tipos de navegação, montagem e possibilita ao espectador evoluir e transformar, conforme sua vontade e criatividade. É o resultado da interação das pessoas com os objetos que providencia alguns ou todos os componentes artísticos.
Ex: Pequenos blocos com formatos diversos encima de uma mesa onde as pessoas podem criar qualquer coisa com eles.

                                              ********



We are all characters in the contemporary art history. It is happening right now and several aspects of this movement happen in front of our eyes.

In the virtual worlds Art specially in Second Life (which we deal with specifically in this blog) is not different. All the time artists are creating with works using many features and many kinds of different techniques, developing new concepts that are still little explored and not properly defined even in Real Life.

Very often we find work in SL that have different movements, we can`t, therefore, fail to highlight the concepts of kinetic, reactive and interactive art.

I dare to comment and somehow define them to be better understanding by this blog`s readers when describing the works that we visited in the metaverse. But also give us the right to review them as the works and concepts evolve besides we are also open to all who wish to add new values ​​to this knowledge.

Thanks to the friends who have helped to better understand the different concepts that we describe below, special thanks to:
- Adriano Teixeira de Oliveira, graphic artist in Rio Grande do Sul / Brazil and partner on SL's projects;
- Debora Kaz - graphic artist and owner of Kaz Films and Productions in Sao Paulo / Brazil;
- Jayjay Zifanwe, University of Western Australia (UWA), the biggest supporter and promoter of SL arts I ever met;
- Karllos.decosta - SL art lover and frequent guest of this blog;
- Michael Brown - artist and professor of music at the University of Derby / UK;
- Nathalie Gobé - French artist and curator of Pirats - one of the most interesting and important art project in SL.


KINETIC ART
- It is the art or parts of it that has any kind of movement, whether real (driven by motors, air, sun or even by gravity) or illusory (optical illusion).

Ex: An art object or image that moves even if it is just illusion.

REACTIVE ART
- It is the art that somehow responds to stimuli, and may be triggered by the approach of people, light or others. Reacts to create the same effects, creates nothing new, only changes between pre-set options, and usually returns to normal after ceasing interference of the reactive object or body .

Ex: Entering on an art installation the lights turn on and a music starts to play.

INTERACTIVE ART
- It is the art somehow determined by the public, permanently changing or not, until there is interference from someone else. Allows different types of navigation, assembly and allows the viewer to evolve and transform, as their intention and creativity. The result of the people`s interaction with the object provides some or all of the artistic components.

Ex: Little blocks with different forms over a table where people can use them to create anything they want. 

                                                          *********

Este vídeo apresenta arte cinética dos artistas: Pol Jarvinen, Feathers Boa, Gleman Jun e Josiane Sorciere.
This video presents kinetic art from the artists: Pol Jarvinen, Feathers Boa, Gleman Jun and Josiane Sorciere.



video



domingo, 17 de fevereiro de 2013

A ARTE DE ANELI ABEYANTE/ ANELI ABEYANTE ART

Mais uma vez apresento um post do amigo Karllos de Costa que muito agrega valor a este blog com seu conhecimento e sua percepção das artes do Second Life. Obrigada Karllos

Aneli Abeyante é uma talentosa artista francesa que na RL tem uma paixão pelo Surrealismo, geometria e matemática. Esse apreço pela geometria e matemática, acrescentado do movimento, é um dos eixos centrais da arte de Aneli no Second Life, aproximando-a da arte cinética, caracterizada pelas peças que se movem, seja por meios mecânicos ou mesmo pelo movimento do próprio observador da obra.

No caso de Aneli, o que move as peças são os scripts, criando um efeito hipnótico que pode levar o observador ficar parado durante um longo tempo diante de suas telas. Um ponto a destacar é a criteriosa escolha de cores da artista, sejam as obras monocromáticas ou envolvendo várias cores, todas elas encantam pela sua suavidade e delicadeza.

Atualmente, Aneli parece estar explorando uma arte mais imersiva, enquanto mantém as imagens em movimento dos trabalhos anteriores. Essa nova característica pode ser vista em sua última exibição no sim ArtEdLand. Se em seus trabalhos anteriores o espectador admirava de uma forma mais passiva seu trabalho, ele agora pode penetrá-lo, estabelecendo uma nova forma de fruição, uma que permite uma interação com a obra.

Curiosamente, podemos ver um paralelo entre o caminho percorrido por Aneli e a carreira do mestre da arte cinética e óptica, Jesús Rafael Soto. Em um determinado momento de sua trajetória, o venezuelano Soto criava obras que mudavam de aspecto quando o espectador se movia diante dela, mas ele sempre quis criar um espaço onde o espectador entrasse em seu interior e fosse envolvido por ele. Seu desejo foi alcançado com a série de trabalhos que ele chamou, adequadamente, de Penetráveis.

Os Penetráveis de Soto assumem uma forma diferente da arte de Aneli. Eles são formas geométricas, quadrados, retângulos, círculos, de onde pendem tiras de viersos materiais e que permitem  ao espectador caminhar entre elas, criando novas sensações visuais conforme ele interage com esse ambiente.

Mas, na visão de Soto, pelo fato de possuir uma forma geométrica, eles são na verdade o segmento de uma estrutura que pode ser expandida para tamanhos infinitos, assim como as obras cinéticas de Anely. Por caminhos diferentes, ambos os artistas exploram as possibilidades da arte cinética, mas dado o interesse de Soto pela arte geométrica, sua afinidade com a arte do SL nos aspectos da interatividade e imersão, creio que ele possa estabelecer um rico diálogo entre sua obra e de Aneli, além de muitos outros artistas no Second Life.

                                                               *****

Once again I present a post from my friend Karllos de Costa that adds so much value to this blog with his knowledge and awareness of the arts in Second Life. Thank Karllos


Aneli Abeyante is a talented French artist who in RL has a passion for Surrealism, geometry and mathematics. This esteem for geometry and mathematics, together with movment, is one of the key axes of Aneli`s art in Second Life, bringing her near the kinetic art, wich has as its main characteristics the moving parts, caused by mechanical means or even by an observer moving herself.

In the case of Aneli, what moves the parts are the scripts, creating a hypnoti effect that can lead the observer standing for a long time before her works. A point to highlight is her delicate selection of colors, being them monochromatic or containing several colors, all of them enchant for its graciousness and sweetness.
 
Today Aneli seems to be exploring a more immersive art, while she keeps the moving image of former works, This new characteristic can be seen in her last show at the sim ArtEdLand. If before the observers admires her work in a more passive way, they can now go inside it, establishing a new kind of fruition, one that allows him to interact with the work.

Curiously, we can see a parallel between the path taken by Aneli and the career of the master of kinetic and op art, Jesús Rafael Soto. In a certain movemnt of his trajectory, the Venezuelan Soto created works that changed its aspect when the observer moved before it, but he always wanted to create a space where the observers can go inside it and get immersed in it. His wish was fulfilled with a series of works he called appropriately, Penetrables.

Soto`s Penetrables took a different from from Aneli`s art. They are geometric forms, squares, rectangles, circles with strips hanging, where the observer is allowed to walk between it, creating new visual sensations, as he interact with this environment.



But for Soto, because they have a geometric form, they are in fact a small part of an structure that can be expanded infinitively, as the works by Aneli. Following different parths, both artists explore the possibility of kinetic art, bus considering Soto`s interest for geometric art, his affinity with Second Life art in the aspects of interactivity and immersion, I believe that he can establish a fruitful dialog between his works and Aneli, as with others SL artists as well.



 
















































sábado, 9 de fevereiro de 2013

GALERIA CULLUM WRITER - CULLUM WRITER GALLERY



Um outro espaço importante da ilha SAMPA é a Galeria Cullum Writer e nosso post desta semana estará apresentando esta fotógrafa de Second Life em grande estilo.
Cullum é brasileira do sul do país. E como seu pai, tem paixão pela fotografia. Era então de se esperar que aproveitasse  a ferramenta disponibilizada para tirar fotos no Second Life (SL) - o snapshot - para sair pelo metaverso perpetuando as imagens que lhe encantava.
Assim que começou a mostrar seus trabalhos para os amigos, rapidamente percebeu-se a sofisticação do olhar da fotógrafa que ao apresentar publicamente seus trabalhos numa galeria virtual encantou imediatamente a todos.
A partir daí Cullum não parou mais de trabalhar com fotos; inicialmente nem conhecia qualquer tipo de programa de desenho digital, mas sua alma irrequieta fez com que fosse descobrindo gradualmente os encantamentos da criação digital de imagens.
Hoje a Cucu (como carinhosamente a chamamos) apresenta trabalhos visuais surpreendentes, na maioria das vezes a partir de snapshots do SL e como não para de evoluir já apresenta trabalhos mais complexos utilizando a técnica do "Morphing" - a mistura de imagens - onde o rosto do avatar ganha um corpo de uma fotografia da vida real e também  alguns de seus trabalhos apresentam scripts dando assim algum tipo de movimentação às imagens.
Vale a pena conferir !!!
                                            *****
Another important area of SAMPA`S  island is the Cullum Writer Gallery  and our post this week will be presenting this Second Life photographer  in great style.
Cullum is Brazilian from the south of the country. Like her father, has a passion for photography. It was then expected that seize the tool available for taking pictures in Second Life (SL) - the snapshot - she explored  the metaverse, perpetuating images that enchanted her.
As soon as she began to share her work with friends, they quickly noticed her sophisticated photographer`s eyes and displaying those works on a public virtual gallery immediately enchanted residents of the virtual world.
From then Cullum never stopped working with photos; initially did not know any digital drawing program, but her restless soul made ​​her gradually discovers the enchantments of creating digital images.
Today, Cucu (as fondly call her) has amazing visual works, mostly from the SL snapshots and as she never stops improving we can see more complex features works by using the technique of "Morphing" - a mix of images - where the avatar`s face gets body from a real life picture and also some of her works have scripts thus some type of movement to images.
Worth to check her out!!














domingo, 3 de fevereiro de 2013

A CHEGADA - THE ARRIVAL



Nosso tema deste domingo é a instalação "A CHEGADA" de Rose Borchovski.

Rose, artista holandesa também na vida real; trabalha com apresentações  e instalações multimídias.

Trata-se de uma pessoa de mente bastante aberta e de natureza simples pois sem muita dificuldade nos envolvemos numa conversa bastante agradável e de fácil compreensão, pois meu conhecimento sobre as artes são ainda poucos e bastante recentes e para minha sorte ao levantar uma dúvida acerca de conceitos de trabalhos artísticos, Rose me respondeu com muita objetividade e clareza própria daqueles que conhecem profundamente e possuem muita experiência no campo das artes.
Impossível falar sobre Rose em um só momento e com certeza estaremos mostrando mais sobre seus trabalhos no  Second Life futuramente, mas agora vamos a recente instalação inaugurada por ela:  A CHEGADA.

Já na entrada, na "aterrissagem"  em uma pequena ilha , nos deparamos com um personagem que é a marca registrada dos trabalhos da artista - os lindos meninos de cabeça redondinha, com grandes bochechas e os olhos azuis da cor do mar batizados como SUSA BUBBLES.
Nos envolvemos imediatamente em numa cena de cores suaves ao mesmo tempo que não passam desapercebidas  e de pano de fundo uma enorme página com escritos que refletem no mar que permeia toda a instalação.
Então é só clicar no teleporte que te levará para cima de um peixe enorme e começar a caminhar  por cima dele. Aceite os presentes que Rose oferece pelo caminho ,pois eles ajudam a nos incluir no cenário bem como serve como uma recordação de seu trabalho.
Percorra a instalação e observe tudo que sua câmera alcançar;  o som também deverá estar em volume suficientemente alto para ajudá-lo  na imersão do trabalho e mais, interagir com tudo que estiver disponível  para tal ( passear no carrossel, virar comida de peixe, se pendurar de cabeça pra baixo com um dos Susas e outros) pois é esta interatividade o grande diferencial e o que trás todo o encantamento  das instalações  de artes nos mundos virtuais.

                                                 *****

Our theme this Sunday is the installation "The Arrival"  from Rose Borchovski.
Rose, Dutch artist in real life too, works with presentations and multimedia installations.
She is a very open minded person and simple nature and without  difficulty we engaged in a very pleasant conversation  and easy to understand, because my knowledge about  arts are still few and quite recent and asking her a question about concepts of artwork, Rose replied with great clarity and objectivity of those who has deeply knowlegde of art and much experience.
One can’t  describe Rose and her work in just a few words and for sure we will be showing more about their work in Second Life in the future, but now let's talk about her recent installation: THE ARRIVAL.
In the entrance when "landing" on a small island, we come across a character that is the hallmark of the artist's works - the pretty kids head plump, with big cheeks and blue eyes, sea colored baptized as SUSA BUBBLES .
We engage immediately in a scene with soothing colors but not unnoticed and the background of a huge page with writings that reflects in the sea and dominates the entire installation.
Then just click on the teleporter that takes you to the top of a huge fish and start walking over it. Accept the gifts that Rose offers along the way, as they help us to be included in the scenario and also as a reminder of hes work.
Scroll through the installation and observe all achieve your camera is able to, the sound volume should also be high enough to help you immerse you deep into this wonderful art experience., interact with everything that is available  (going on the carousel, turn to be fish food,  hang upside down with one of Susas and others)  cause interactivity  is the difference and brings all the charm of arts installations in Virtual Worlds.